4 de fevereiro de 2014

Cellophane, Mr. Cellophane

Uma das coisas que mais gosto é de receber pessoas em casa, seja em jantares, para beber um copo ou para ficarem cá uns dias. E ter a casa cheia é quase uma consequência de viver em NY, há sempre um amigo ou um amigo do amigo a precisar de sítio para ficar uns dias, acabando muitos deles por ficar cá em casa.
Na semana passada tive a Mariana, uma das minhas grandes amigas de sempre (daquelas com quem posso estar um mês sem falar que parece sempre que nos vimos ontem) e duas amigas dela. Foi uma semana muito muito gira, fiz outra vez vários percursos turísticos e fui finalmente ver o Chicago, entre muitas outras coisas. Quando fui para Houston elas ainda cá ficaram mais um dia, e hoje quando cheguei, além de ter a casa impecavelmente limpa e arrumada, tinha à minha espera um gira discos que eu andava a namorar na Urban Outfitters há um ano e tal. Acho que me vieram umas lágrimas aos olhos, mariquinhas como sou. Não necessariamente pelo presente em si (que amei!!!), mas pela atitude de me agradecerem uma coisa que, na realidade, eu é que agradeço. É muito bom ter pessoas com quem partilhar as coisas giras que esta cidade tem e vivê-las como se fosse a primeira vez. Obrigada. O título é uma homenagem aos dias passados a cantar a banda sonora do Chicago.




3 comentários:

  1. Agora é marcar uma reunião na Tugolândia, arranjar um vinil do Chicago, fazer um pic-nic, beber sangria (água para a Mia) e lá estão elas juntas de novo.. Com um apêndice florido!
    Adorámos, ainda bem quem tu também!
    Beijinhos e abracinhos, Menezes**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso está combinadíssimo!!! :)
      ps- estou a adorar o teu blog, és tão arquitecta!
      Love you <3

      Eliminar