26 de setembro de 2013

O dia em que me apaixonei por um cão que não posso ter



Chama-se Bacardi e está num canil que abate os animais. Ficámos horas a olhar um para o outro e chorámos os dois. E é nestes dias que eu odeio NY por tornar a minha vida tão imprevisível que não posso levar um cão para casa.

15 comentários:

  1. Um canil com cobertores!
    E não há qualquer tipo de apadrinhamento que possas fazer?
    Sei como são essas situações, lido com elas todos os dias.

    Beijnhos*

    ResponderEliminar
  2. Até eu fiquei de lágrimas nos olhos. É tão bonito.

    ResponderEliminar
  3. Vai buscá lo...
    A sério...
    Tudo se arranja, às vezes na vida deparamo-nos com situações onde é preciso ter coragem e dar um salto de fé.
    Vai resgatar o cãozinho, salva uma vida.
    Vai...
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. oh *-* faz os possíveis e impossíveis para o poderes ter :)

    ResponderEliminar
  5. Fica com ele, é um cão pequeno pode ir contigo para qualquer parte do mundo! No tempo que viajas pedes a um amigo q cuide dele!

    ResponderEliminar
  6. Maria,
    sou voluntária numa associação que recolhe animais da rua e quando um dos nossos patudos é adoptado, ficamos imensamente felizes...não que eles não sejam bem tratados por nós, porque são, mas todos sabemos que eles são mais felizes quando têm um lar!
    Contudo, actos irreflectidos levam a que muitos desses cães sejam devolvidos porque afinal as pessoas não têm vida para um animal que necessita de tanta atenção...já vi isso acontecer e é doloroso ver e sentir o quão confuso aquele animal fica por voltar a um lugar onde, logicamente, não tem tanto conforto como tem numa casa.
    Apesar de difícil, admiro a tua atitude, a decisão de adoptar um animal não deve ser tomada de ânimo leve! Quem sabe mais tarde essa hipótese se proporcione na tua vida e possas ir lá buscá-lo :)

    Boa sorte nessas andanças por NY!

    Inês

    ResponderEliminar
  7. Bem, eu sou suspeita porque os adoro de paixão...mas vai buscá-lo, tou com a Ana Magalhães, tudo se arranja...

    Tinha só uma, a Vitória e como vivo num apartamento pequeno, achei que não devia ter mais, até que um dia conheci a Pipoca e a levei para casa e são as duas inseparáveis e amo-as de paixão..e sei que são perfeitamente felizes num pequeno T :D

    ResponderEliminar
  8. Cada vez que venho aqui ao blog e dou de caras com esta foto fico com o coração apertadinho :( :(

    [DESABAFOS E COISAS]

    P.S.: Vê o meu ultimo post ♥ AQUI ♥

    ResponderEliminar
  9. Adopta-o :) Salvas uma vida e ganhas um companheiro.

    ResponderEliminar
  10. Era impossível eu ficar com o Bacardi, apesar de me ter custado muito muito muito. Já foi adoptado e tenho toda a esperança de que esteja numa casa com pessoas que gostem muito dele :) obrigada a todas pelo apoio!!!

    ResponderEliminar