7 de maio de 2013

Eu, mariquinhas, me confesso

Esta noite sonhei que me entrava uma ratazana em casa, por baixo da porta da entrada. Contei isto ao Jorge logo de manhã porque achei nojento. Passou o dia, fui-me deitar e estava mesmo quase quase a dormir, ouvi um barulho estranho e acordei. Acendi a luz e não vi nada. Deitei-me outra vez, preparava-me para dormir quando ouvi qualquer coisa a esgravatar. Liguei a luz outra vez e do meio das minhas botas saiu um pequeno rato, que até eu, uma míope à séria daquelas que sem lentes não vê nada que esteja a mais de meio metro, consegui ver a correr de um lado para o outro. Estou neste momento a fazer uma pequena trouxa para ir dormir a casa do Jorge, onde eles estão todos. Que karma que eu tenho com ratos em NY, meu Deus!!!

6 comentários:

  1. Que a coragem esteja ctg, que é bem preciso!!!
    (fiquei absolutamente tensa e petrificada só com a descrição...)
    e acho que afinal não vou + querer ir visitar NY ... :(
    luísa

    ResponderEliminar
  2. Ahahhah, a história não deixa de ser engraçada!

    ResponderEliminar
  3. Me-do! Eu, que sou uma mariquinhas do pior, fugia de casa e nunca mais voltava.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar