6 de abril de 2013

É uma casa portuguesa

Ontem fiz um jantar cá em casa que me lembrou que rir é, de facto, terapeutico e que não há grupo como um grupo só de portugueses. Ana, Samanta, Pedro, Jorge, apesar de saber que provavelmente não vão ler isto, obrigada por esta noite e por me fazerem sentir que tudo o que uma pessoa precisa para ser feliz é de bacalhau com natas, sangria, um baralho de cartas e um grupo de amigos em que ainda há muito para conhecer.

3 comentários:

  1. Como eu te compreendo. Tenho tantas saudades das noites de tugas! O problema é que já se foram quase todos!

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria, gosto muito do teu blogue e adoro Nova Iorque. Estive durante três meses nessa cidade e foram sem dúvida os melhores três meses de sempre. Tenho um blogue onde escrevo sobre Angola, kijilaurbana.wordpress.com Passa por lá. bjs

    ResponderEliminar