27 de fevereiro de 2013

Carta aberta a São Gabriel Arcanjo

Querido Santo padroeiro dos carteiros (que também deve servir para os correios),

Hoje fui aos correios fazer uma coisa simples: despachar três encomendas (duas com coisas fofinhas para amigas grávidas e uma com coisas de um amigo meu que cá esteve e deixou meio mundo para trás - ok, foram só duas coisinhas). Normalmente só envio coisas em envelopes, portanto o conceito das encomendas era novidade. Quando tentei escolher a embalagem certa, deparei-me com vinte e cinco mil tipos de caixas e quarenta e três mil tipos de envelopes diferentes. Parecia um burro a olhar para um palácio. Fona, lá me decidi pelo que parecia mais barato - um envelope mole, mas como estava tudo em caixinhas não haveria problema. Preenchi os três envelopes e as declarações de envio e fui para a fila. Quando fui atendida a senhora informou-me de que aquela declaração não servia para aquele envelope e que cada um ia custar, pelo menos, 30$. Devo ter ficado lívida naquele momento, tanto que a senhora lá me disse que o melhor seriam umas caixas que custavam apenas 2$ cada. Comprei as caixas, enfiei tudo lá dentro e fiquei outra vez com ar de parvinha a olhar para elas, porque não se percebia onde escrever o remetente e o destinatário. Fui outra vez para a fila e a senhora apontou para uns trapézios desenhados fanhosamente nas caixas e disse "tenha a certeza de que põe o destinatário em cima!!! Em cima!!!" e eu lá fui preencher aquilo toda contente. Fui pela terceira vez para a fila para me dizerem que "nos Estados Unidos o remetente é em cima". Roguei todas as pragas e mais alguma a todos os funcionários e comprei umas etiquetas para pôr por cima. Preenchi TUDO pela quarta vez (foram 6 moradas 4 vezes, dá 24 moradas no total - e querido santo, as moradas portuguesas são grandes que dói) e fui entregar. Finalmente estava tudo certo, paguei e fugi dali.

Querido Santo, depois de contar a minha história, o meu pedido é o seguinte: manda-os fazer um diagrama logo à entrada com as caixas e os envelopes bem explicadinhos, não os espalhem aleatoriamente por toda a sala. E arranja funcionários que não estejam mais preocupados com a conversa do lado do que com o que estão a fazer. E se puderem ser mais simpáticos também, as pessoas agradecem.

Obrigada e um beijinho,
Maria.

Nota histórica: São Gabriel Arcanjo tornou-se o santo padroeiro dos carteiros depois de anunciar a Maria a sua gravidez.

1 comentário:

  1. Ahahah!! Poderia muito bem ter sido em Portugal! Os correios cá também são espectaculares!!

    ResponderEliminar